Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Parcerias | 20/06/2018 | 17h21

Audi e Hyundai vão desenvolver célula de combustível para elétricos

As duas fabricantes vão trocar patentes para acelerar projeto e reduzir custos

REDAÇÃO AB

Audi e Hyundai selaram um acordo de cooperação para o desenvolvimento de células de combustível – tecnologia de geração de energia a partir do hidrogênio e ar aplicada a veículos elétricos, que emite apenas vapor d’água no processo. O objetivo da aliança é trocar patentes para acelerar o lançamento de carros elétricos com gerador eletroquímico a hidrogênio e reduzir os custos, que até hoje inviabilizaram a adoção da solução em escala comercial.

O contrato de cooperação entre as empresas deverá passar pela análise e aprovação das autoridades regulatórias. Mas a intenção é levar a célula de combustível à maturidade de produção em série de forma mais rápida e eficiente, para viabilizar o lançamento comercial de modelos FCEV (Fuel Cell Electric Vehicle) a partir da próxima década. A vantagem é a autonomia: com um tanque de hidrogênio e o gerador eletroquímico, um carro elétrico com essa tecnologia pode rodar distâncias de até 600 km, igual ou superior aos automóveis que usam motor a combustão. Até agora, contudo, nenhum fabricante conseguiu viabilizar os custos de produção.

“Para o avanço dessa tecnologia sustentável de célula a combustível, a cooperação é a maneira inteligente de liderar inovações com estruturas de custos atraentes”, afirma Peter Mertens, membro do conselho de desenvolvimento técnico da Audi AG.

“Estamos confiantes que nossa parceria com a Audi demonstrará com sucesso a visão e os benefícios dos FCEVs para a sociedade global”, diz Euisun Chung, vice-presidente da Hyundai Motor Company. Desde o início desta década a fabricante coreana investe no desenvolvimento de veículos elétricos com células de combustível e já lançou uma versão do SUV ix35 equipado com a tecnologia. “Este acordo é outro exemplo do forte compromisso da Hyundai em criar um futuro mais sustentável com veículos movidos a hidrogênio, o caminho mais rápido para um mundo com emissões realmente zero.”

Longas distâncias e tempos curtos de reabastecimento tornam o hidrogênio uma fonte muito atraente de energia para a mobilidade elétrica, especialmente para equipar automóveis maiores e mais pesados com powertrain elétrico. Além de mais avanços na tecnologia, os principais aspectos para o seu sucesso no mercado futuro incluem a produção regenerativa de hidrogênio e o estabelecimento de infraestrutura de abastecimento suficiente.

Dentro do Grupo Volkswagen, a Audi AG assumiu a responsabilidade pelo desenvolvimento de geradores eletroquímicos a hidrogênio e atualmente trabalha em sua sexta geração. O Centro de Competência de Células a Combustível do Grupo está localizado na planta de Neckarsulm. A Audi trabalha com conceitos de célula a combustível há quase 20 anos. O primeiro veículo de teste foi o compacto A2H2, em 2004, seguido pelo Q5 HFC, em 2008. O A7 Sportback h-tron quattro de 2014 introduziu o sufixo “h-tron” para representar o elemento hidrogênio. O conceito h-tron quattro mais recente foi apresentado em 2016.

No início da próxima década, a Audi tem planos de apresentar seu primeiro FCEV com produção em série reduzida. Será um SUV que combinará o conforto do segmento de carros de grande porte com autonomia de longo alcance. O contrato de licença com a Hyundai já está focado no próximo estágio de desenvolvimento destinado a uma oferta de mercado mais ampla.



Tags: Audi, Hyundai, célula de combustível, hidrogênio, desenvolvimento de veículos elétricos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência