Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Effa Motors ensaia retomada no Brasil
Effa Motors monta cinco modelos de picape em uma fábrica própria na Zona Franca de Manaus

Mercado | 03/05/2018 | 19h22

Effa Motors ensaia retomada no Brasil

Empresa pretende aumentar sua rede de 20 para 30 pontos até o fim do ano

REDAÇÃO AB

A Effa Motors ensaia uma retoma de seus negócios no País em 2018. A empresa de origem uruguaia afirma ter atualmente 20 revendedores no Brasil e quer elevar o número para 30 pontos até o fim do ano. Com fábrica em Manaus, a Effa monta cinco modelos de picape.

Em 2017 a companhia vendeu 220 veículos e pretende aumentar o volume para 450 este ano. Ainda segundo a companhia, o pós-venda será parte integrante dessa retomada, já que a empresa vendeu 23 mil veículos desde 2007, quando se instalou no Brasil, e reconhece a necessidade de atender esses consumidores.

A Effa começou a atuar no País com utilitários produzidos pela Hafei e com o automóvel compacto M100, da Changhe. Também trouxe ao Brasil modelos Lifan como o LF 320, um hatch conhecido pela grande semelhança com o Mini. Este foi montado no Uruguai. O relativo sucesso do modelo foi seguido de dificuldades de pós-venda com o fechamento de várias concessionárias Effa.

Isso fez com que a própria Lifan incorporasse a fábrica uruguaia, onde atualmente é produzido o utilitário esportivo Lifan X60.



Tags: Effa, Lifan, Hafei, Changhe, Lifan, LF 320, X60.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência