Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Retomada dos caminhões é maior do que a esperada

Mercado | 03/04/2018 | 19h05

Retomada dos caminhões é maior do que a esperada

Para Fenabrave, pode faltar produto por causa de capacidade limitada para produzir pesados

SUELI REIS, AB

Pode faltar caminhão pesado este ano. A conclusão é da Fenabrave, associação dos concessionários de veículos, ao analisar o cenário da indústria e o ritmo das vendas do segmento na terça-feira, 3, durante a apresentação do balanço do mercado de distribuição à imprensa em São Paulo.

Segundo seu presidente, Alarico Assumpção Júnior, a retomada do mercado de caminhões está maior do que a esperada. No entanto, com a queda acentuada dos últimos três anos, as montadoras reduziram drasticamente sua força de trabalho e agora a capacidade atual de produção dos modelos pesados e extrapesados é limitada, uma vez que a maioria das fábricas ainda trabalha em um único turno.



- dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em



O executivo afirma que a reprogramação das fábricas está mais lenta também por causa de peças importadas, que demoram para chegar ao País, o que aumenta ainda mais a lentidão na produção. Para Assumpção, o aumento das exportações para outros mercados aquecidos também é um limitador. “O que fará com que outros segmentos passem a complementar essa falta de caminhões pesados e extrapesados”, comenta.

“A produção e as vendas de caminhões estão comprometidas até setembro”, revela o presidente da Fenabrave.



Os dados da Fenabrave comprovam a retomada aquecida: no primeiro trimestre, os emplacamentos totais de caminhões subiram 51,6% na comparação com mesmo período do ano passado, ao superar as 14,6 mil unidades. Assumpção Júnior faz questão de lembrar que a base de comparação é baixa – no ano passado, as vendas do segmento não passaram de 9,7 mil unidades. E parte dos emplacamentos neste início de ano ainda reflete negócios realizados durante a Fenatran, em outubro passado. “A procura está maior que a oferta, porque os clientes ficaram sem comprar praticamente nos últimos dois anos e meio. A frota é antiga”, argumenta.

Com o mercado em ritmo acelerado, o setor de distribuição revisou sua previsão para o ano e agora espera vender 17% mais caminhões em 2018 na comparação com 2017, para algo em torno de 60,1 mil unidades. Em janeiro, sua previsão anterior apontava que o mercado ficaria nas 57 mil unidades este ano, o que representaria aumento de 9,5% sobre o volume de 2017, que foi de um pouco mais de 52 mil caminhões.

Para o setor de pesados, que inclui caminhões e ônibus, a entidade espera aumento de 13,9% na soma dos volumes, para pouco mais de 76,5 mil veículos. O número só não será maior, de acordo com os números, porque a previsão para o segmento de ônibus diminuiu: em janeiro, os concessionários esperavam um mercado total de 15,9 mil ônibus, alta de 5,4% sobre os 15,1 mil emplacados em 2017, e agora, a previsão é de que o volume fique em 15,5 mil, cujo avanço passa para 3,3%.

Confira abaixo as novas projeções da Fenabrave em vídeo:



Tags: Caminhões, mercado, retomada, Fenabrave.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência
Этот полезный блог , он рассказывает про alpari.ru отзывы.
У нашей организации интересный веб сайт с информацией про стеллажи мезонины.
seo услуги