Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Teste com carro autônomo da Uber mata pedestre nos EUA

Tecnologia | 19/03/2018 | 20h42

Teste com carro autônomo da Uber mata pedestre nos EUA

É a primeira vez que um veículo com a tecnologia causa acidente fatal

REDAÇÃO AB

Matéria atualizada no dia 21/03 às 14h08

O que a indústria mais temia no processo de desenvolvimento do carro autônomo se concretizou: um modelo de teste da Uber equipado com a tecnologia causou a morte de uma mulher em Tampe, nos Estados Unidos. O acidente aconteceu no domingo, 18, com um Volvo XC90 da empresa, por volta das 22h, quando o veículo que rodava em via pública não detectou que a pedestre atravessou a rua fora da faixa. Um motorista de segurança estava no carro quando o acidente aconteceu. Ainda não está claro se o especialista também não viu a vítima ou se não teve tempo o bastante para assumir a direção.

Depois do atropelamento, Elaine Herzberg, de 49 anos, chegou a ser levada ao hospital com vida, mas não resistiu aos ferimentos. O caso está sendo investigado e, antes de qualquer conclusão, a Uber decidiu suspender os testes de carros autônomos em curso em Tampe e nas cidades de Pittsburgh, São Francisco e Toronto, no Canadá.

A empresa lamentou o acidente no Twitter e garantiu que está cooperando com a polícia local para esclarecer as causas da fatalidade. Dara Khosrowshahi, CEO da plataforma de transporte, deixou em sua página as condolências para a família da vítima.

Some incredibly sad news out of Arizona. We’re thinking of the victim’s family as we work with local law enforcement to understand what happened.

— dara khosrowshahi (@dkhos)


É a primeira vez que um modelo automatizado provoca acidente desta proporção. Carros do Google e da própria Uber já tinham se envolvido em colisões, mas nunca por falha no sistema que dirige o carro e sim por erros de motoristas que trafegavam na mesma via. Um acidente com automóvel da Tesla equipado com Autopilot chegou a terminar em morte, mas ficou comprovado que a culpa não era do sistema semiautônomo, mas do motorista, que não usou a tecnologia corretamente.

Um acidente desta proporção pode reduzir a credibilidade da tecnologia e tornar mais lento o seu desenvolvimento. Há poucos dias a Califórnia aprovou legislação que autoriza empresas a testarem carros autônomos nas ruas sem a necessidade de um motorista de segurança. Com a falha no carro da Uber é provável que outros polos de desenvolvimento de modelos com a tecnologia ponderem antes de seguir pelo mesmo caminho do estado norte-americano.



Tags: Uber, carro autônomo, acidente.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência