Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Mercado | 06/02/2018 | 21h11

Anfavea vai rever projeção de vendas para máquinas agrícolas

Viés é positivo, indica entidade, que espera vendas acima da previsão atual, de 46 mil

SUELI REIS, AB

A Anfavea, entidade que reúne as fabricantes de veículos, vai rever sua projeção para o mercado de máquinas agrícolas e rodoviárias (construção) com viés de crescimento maior que o atual. No início deste ano, após apresentar o balanço de 2017, a associação divulgou as previsões para todos os segmentos e considerou que o de máquinas e equipamentos deveria terminar 2018 com aumento das vendas em 3,7%, para algo em torno de 46 mil unidades.



- dos dados de janeiro da Anfavea
- Veja outras estatísticas em



“É um índice um pouco conservador. Provavelmente vamos ter surpresas positivas em termos de vendas. No mês adequado, vamos reajustar, porque não há nenhuma dificuldade em rever os números para cima”, disse o presidente da Anfavea, Antonio Megale.



Apesar do anúncio de revisão dos números para o ano, os dados de janeiro para máquinas agrícolas e rodoviárias não foram positivos: as vendas do segmento ficaram 39% abaixo do verificado em mesmo mês de 2017, para pouco mais de 1,6 mil unidades. Segundo o executivo, houve uma suspensão temporária das operações de financiamento no BNDES por causa de uma alteração interna de sistema, o que prejudicou o setor. “Trabalhamos com meio mês. Esperamos que possa recuperar nos próximos”, lamentou.

Mas o início de ano ruim para o segmento não tirou o otimismo das fabricantes, apoiadas em fatores que vão beneficiar o agronegócio diretamente. Segundo o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto, há expectativa de que o novo Plano Safra 2018/2019, que deve ser anunciado em meados de junho, venha com uma nova taxa de juros. Ele disse que há no mercado linhas de financiamento muito atrativas para os produtores rurais, que podem chegar a 8%.

Além disso, algumas culturas, como soja, milho e algodão estão com preços altamente positivos no mercado, o que eleva a produção e rentabilidade do produtor. “Temos tudo para que o setor tenha um ano extremamente positivo. A nova safra e o apoio de crédito sustentam nossa visão otimista para o ano”, afirma.

Também há uma expectativa positiva para o segmento de máquinas rodoviárias (ou de construção) com o novo plano de infraestrutura lançado pelo governo (Avançar Parcerias), que elencou 145 empreendimentos em diferentes frentes (aeroportos, portos, rodovias e ferrovias) que serão entregues para o setor privado. Segundo estimativas do governo, 70 dos 145 projetos já foram leiloados e a expectativa é de que os que já estão em execução pela iniciativa privada devam gerar investimentos na ordem de R$ 142 bilhões.

PRODUÇÃO E EXPORTAÇÕES



Ao contrário do mercado interno, as exportações de máquinas em janeiro quase dobraram ao crescer 92,5%, para 816 unidades, entre agrícolas e rodoviárias. Já a produção foi bem mais tímida, com aumento do volume em 19,3%, para 2,6 mil unidades, sempre na comparação com idêntico mês do ano passado.

O nível de emprego na indústria de máquinas cresceu 5,9% em janeiro e encerrou o mês com 18,4 mil trabalhadores operando.



Tags: Máquinas, vendas, Anfavea, mercado, Antonio Megale.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência