Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Honda faz leves mudanças no City 2018
Linha 2018 chega em cinco versões

Lançamentos | 02/02/2018 | 15h37

Honda faz leves mudanças no City 2018

Com pequenos ajustes no design e conteúdo, sedã parte de R$ 60,9 mil

MÁRIO CURCIO, AB

A rede Honda começa a vender a partir do dia 8 de fevereiro o City 2018. O sedã recebeu pequenas mudanças de estilo dianteiras, traseiras e também nos equipamentos, mas manteve o motor 1.5 flex com até 116 cavalos. O carro traz agora cinco versões. A mais em conta, DX, tem câmbio manual de cinco marchas e preço sugerido de R$ 60,9 mil. Todas as outras são equipadas com câmbio automático CVT, inclusive a nova Personal, dedicada aos portadores de necessidades especiais, tabelada em R$ 68,7 mil.

Ficou fora das atualizações o controle eletrônico de tração e estabilidade (ESC), que é de série no Honda Fit, por exemplo, e está nas opções mais completas do VW Virtus, seu novo concorrente. O City ganhou novos para-choques e tanto a grade dianteira como sua barra cromada também mudaram. Os faróis receberam luzes diurnas com LEDs em toda a linha 2018 e os da versão EXL usam LEDs também para facho alto/baixo. Esses componentes luminosos estão agora nas lanternas traseiras de todas as opções a partir da LX.

A versão DX passa a ter rodas de liga leve de 15 polegadas, enquanto LX, EX e EXL estão equipados com um novo modelo de 16 polegadas. Em todas as versões, o carro 2018 traz de série ar-condicionado (com controle manual nos DX, Personal e LX), som com bluetooth e entrada USB, direção com assistência elétrica, vidros e travas com acionamento elétrico, volante com ajustes de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento das portas com imobilizador, entre outros itens.

A partir da versão LX as lanternas traseiras usam LEDs; versão topo de linha EXL (nas fotos) tem volante multifuncional com couro e central multimídia com GPS.

A versão DX recebe agora vidros elétricos com sistema um toque nas quatro portas, além de fechamento automático dos vidros por meio do alarme, enquanto a versão LX recebe faróis de neblina e lanternas com guias de LED, além das rodas de 16 polegadas.

No City EX agora há airbags laterais. A versão recebe volante com acabamento de couro, apoia-braço central dianteiro com porta-objetos, controlador automático de velocidade e câmera de ré.

Para o City EXL há uma nova central multimídia de sete polegadas com navegador GPS e conectividade com os sistemas Apple Car Play e Android Auto. Segundo a Honda, seu manuseio é semelhante ao de um tablet, com operação intuitiva de mapas do sistema de navegação nativo ou do Waze (pelo Android Auto).

A central permite comando por voz, ativado em um botão no volante. O conjunto de áudio tem visualização da câmera de ré em três ângulos e traz a indicação de distância por cores. Retrovisores com rebatimento automático também se tornaram item de série na versão EXL, que traz ainda bancos revestidos em couro e seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina). O City tem bom espaço interno e grande versatilidade por causa do sistema de rebatimento dos bancos dianteiros e traseiros. O porta-malas comporta 536 litros.

Porta-malas do City leva 536 litros de bagagem e sistema de rebatimento dos bancos torna o carro muito versátil.

Em 2017 o City teve 16 mil unidades emplacadas, quase 10 mil a menos que o Honda Civic (25,9 mil), maior e mais caro. O modelo é montado em Sumaré, ao lado de toda a linha nacional de automóveis Honda: Fit, WR-V, HR-V e Civic. Além do Virtus, o City terá como novo concorrente nos próximos dias o Fiat Cronos.

Veja abaixo os preços de cada versão:

DX (manual) – R$ 60,9 mil
Personal (CVT) – 68,7 mil
LX (CVT) – R$ 72,5 mil
EX (CVT) – R$ 77,9 mil
EXL (CVT) – R$ 83,4 mil





Tags: Honda, City, Fit, Civic, VW, Virtus, CVT, Fiat, Cronos, DX, Personal, portadores de necessidades especiais.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência