Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Cruze 2016 passa a trazer OnStar
Aplicativo permite acesso remoto e monitora trajeto e velocidade, por exemplo

Lançamentos | 29/09/2015 | 23h50

Cruze 2016 passa a trazer OnStar

Serviço muda vida a bordo com segurança, navegação e conveniência

MÁRIO CURCIO, AB | De Campinas (SP)

A linha 2016 do Chevrolet Cruze incorporou o OnStar, um sistema de telemática capaz de mudar a vida a bordo por oferecer serviços de segurança, navegação e conveniência pelo apertar de botões. Os carros ficarão conectados 24 horas a uma central dedicada à GM, com gente de verdade do outro lado da linha.

Essa equipe trabalha na empresa IRT, pertencente à Ituran. Tem 17 pessoas e deve permanecer com esse número até o fim do ano. Será ajustada de acordo com as vendas do Cruze e a real demanda gerada por seus motoristas.

O OnStar tem 7 milhões de usuários em todo o mundo. Existe há 19 anos nos Estados Unidos, há seis na China e estreou recentemente também na Europa. “No Brasil ele é parte de nosso plano de investimento de R$ 13 bilhões”, afirma o vice-presidente da montadora no País, Marcos Munhoz. Este plano vai até 2019 (veja aqui).

A GM não confirma os próximos modelos que irão receber o OnStar. Podem ser tanto S10 e Trailblazer como o Tracker pelo poder aquisitivo e perfil de seus compradores. O sistema também vai favorecer as vendas diretas, como no caso de renovação de frotas de diretoria. “E acredito até no potencial entre os taxistas pela conveniência que trará aos passageiros”, diz Munhoz.

Quem comprar um Cruze 2016 poderá usar o OnStar por 12 meses sem custo. A renovação ainda não tem um valor estimado, mas a mensalidade seria semelhante à de uma empresa de rastreamento.

“Deverá oscilar entre R$ 40 e R$ 120 mensais”, estima o diretor de engenharia elétrica da GM, Alexandre Guimarães. O primeiro ano também vai determinar a fidelização dos clientes ao serviço: “A experiência americana mostra que ela é crescente com o passar dos anos por causa da tamanha comodidade que o OnStar traz”, garante Munhoz.

PRINCIPAIS FUNÇÕES

O uso do OnStar é feito por três botões na base do retrovisor interno, um para realizar chamadas à central, outro para atendê-las e um terceiro para acionamento em caso de emergência. Há também um aplicativo disponível para sistemas iOS e Android que transforma o smartphone em uma espécie de controle remoto para ações práticas como travar ou destravar o carro, acionar faróis, buzina e outras funções de conveniência e segurança.

“No futuro haverá a opção de acionar o motor e ligar o ar-condicionado. As funções iniciais foram escolhidas considerando preferências dos consumidores, custo e viabilidade”, ressalta o diretor de atenção ao cliente, Carlos Meinert.

Em caso de acidente com disparo de airbags ou do pré-tensionador do cinto de segurança, o OnStar gera um alerta para a central. Um dos atendentes ligará para saber se o motorista está consciente, quantas pessoas há no carro e a necessidade de mobilizar ambulância ou bombeiros. A falta de resposta também mobiliza a equipe. A GM estabeleceu parcerias com concessionárias de rodovias e órgãos públicos para viabilizar o OnStar. O Samu pode ser acionado em todo o País, mas os bombeiros, somente nos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul neste primeiro momento.

O OnStar depende do sinal de telefonia móvel da Claro, portanto não funcionará onde não houver cobertura da operadora. Como em outros serviços de monitoramento ele pode detectar abertura forçada das portas e furto. Neste caso o motorista será contatado por telefone sobre o problema.

Se o carro for levado, a central vai observar seu deslocamento por GPS e enviar um comando remoto de redução gradual da velocidade ou até de bloqueio total do motor, facilitando o trabalho da polícia. A GM espera índice de recuperação superior a 90%.

FACILIDADES DE PRIMEIRO MUNDO


Central envia alerta em caso de acidente para acionar Samu ou bombeiros. No carro, uso do OnStar é feito por três botões na base do retrovisor. Sistema está disponível de série para Cruze 2016 hatch e sedã.

Entre os serviços de conveniência disponíveis, o motorista pode pedir à central que envie ao GPS do carro (neste somente para a versão LTZ) o trajeto desejado para determinado destino. Pode solicitar ainda que o atendente inclua nesse caminho um desvio para um posto de gasolina ou farmácia, por exemplo.

Para aumentar sua segurança, o condutor pode informar à central o trajeto que fará para determinado destino. Se por algum motivo ele sair dessa rota, alguém ligará para saber o que houve e se está tudo está bem.

Entre os agrados oferecidos é possível até pedir sugestões e reservas de restaurante ou fazer consultas ao atendente como previsão do tempo, cotação do dólar e jogos da rodada.

APLICATIVO COM FUNÇÕES DE DEDO-DURO

Mais que abrir e fechar portas, buzinar ou piscar faróis, o aplicativo do OnStar permite saber, por exemplo, quando um manobrista de estacionamento resolve rodar com o carro sem necessidade. E se o motorista emprestar seu carro ao filho, por exemplo, poderá saber o trajeto que o jovem fez se pressionar a função Siga-me no celular.

Dessa forma fica fácil saber se o garotão está andando por onde não deve. Também é possível programar alertas de velocidade excedida cada vez que o rapaz ultrapassar o limite desejado pelo pai (70 km/h, por exemplo). Essa função faz o aviso, mas não reduz o desempenho do carro.

Outras configurações de OnStar devem vir no futuro, com maior ou menor número de itens, como a supressão dos serviços de conveniência, por exemplo. A General Motors ainda não informa os valores do Cruze 2016, mas imagina-se que os reajustes fiquem acima de 5% pelo acréscimo da nova tecnologia e de outros itens que agora são de série como o câmbio automático de seis marchas e o revestimento de couro. Assim, o hatch mais em conta deve passar dos R$ 72 mil e o sedã, dos R$ 73 mil.



Tags: Chevrolet, OnStar, Cruze, GM, Marcos Munhoz, Carlos Meinert, Alexandre Guimarães.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência