Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Lançamentos | 21/05/2015 | 14h30

AMG deve crescer até 30% no Brasil, diz Mercedes

Montadora subsidia dólar a R$ 2,60 para três novos modelos esportivos

VICTOR FRANÇOIS, AB | De Mogi Guaçu (SP)

Com a renovação da gama AMG no Brasil, a Mercedes-Benz tem alta expectativa para 2015 e prevê crescimento de 20% a 30% nas vendas de seus modelos de alto desempenho por aqui. Em 2014 foram vendidos 504 veículos da linha superesportiva, quase o dobro em relação aos 269 de 2013. Para 2015 a projeção é vender entre 100 e 150 unidades a mais, podendo chegar a 654.

Como atrativo aos clientes, a Mercedes estabeleceu taxa fixa do dólar a R$2,60 para os três principais lançamentos do braço esportivo: C 63 S, GT S e S 63 Coupé. A montadora não dá previsão do número vendas específica para esses modelos no País.

A marca justifica o crescimento previsto com base no aumento portfólio, que agora é de 14 modelos, e conta também com os mais baratos, como os A 45 AMG, CLA 45 AMG e GLA 45 AMG. Esses veículos são vendidos no Brasil em reais e os demais AMG em dólar com a taxa subsidiada de R$ 2,45.

Outros dois AMG lançados são considerados essenciais pelos executivos Mercedes para alcançar a meta de vendas no nicho esportivo: GT S e S 63, que custam US$ 329,9 mil e US$ 346,9 mil, respectivamente. Os dois já têm cinco unidades vendidas cada e também contam com o dólar fixo subsidiado pela fabricante no valor de R$ 2,60, válido até junho.

CAVALARIA ESPERTA

O Mercedes-AMG C 63 S tem nada menos que 510 cavalos distribuídos em 8 cilindros em V. Sob o capô, o lançamento da Mercedes para junho conta com motor V8 de 4 litros. O carro leva quatro segundos para chegar a 100 km/h e tem velocidade máxima controlada de 290 km/h. A montadora trará apenas a versão topo de linha do modelo, que conta com transmissão automática AMG Speedshift de sete velocidades com dupla embreagem e tração traseira, além das rodas aro 19.

Os destaques do modelo vão para a suspensão esportiva AMG Ride Control e os quatro modos de condução (Comfort, Sport, Sport+ e Race), que também controlam a intensidade do rondo do motor conforme a escolha, graças ao defletor localizado no sistema de escapamento duplo.

Os outros dois lançamentos também contam com características exclusivas. O GT S usa o mesmo motor 4.0 V8 biturbo a gasolina de 510 cavalos, indo de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos. Sua velocidade máxima, também controlada, é de 310 km/h. Já o S 63 AMG Coupé é equipado com um propulsor 5.5 V8, também biturbo a gasolina, de 585 cv, que faz o bólido sair da inércia a 100 km/h em 3,9 segundos. O carro tem ainda faróis com 94 cristais Swarovski.


Da esquerda para a direita: S 63 Coupé, C 63 S e GT S

Tags: Mercedes, Mercedes-Benz, AMG, Mercedes-AMG, C 63 S, S 63 Coupé, GT S.


Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.
AB Inteligência