Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Segurança | 21/08/2014 | 12h28

Selfies já são mania até por quem está ao volante

Um quarto dos jovens motoristas europeus já fez autorretrato dirigindo

REDAÇÃO AB

A Ford promoveu uma pesquisa na Europa a fim de conhecer os hábitos de uso do celular de motoristas. Um dos dados interessantes revelados pelo estudo é que um em cada quatro jovens do continente já fez um selfie (autorretrato) com smartphone ao dirigir e quase metade admite ter usado o smartphone para tirar uma foto.

A morte de jovens muitas vezes está relacionada a acidentes de carro e, com seu estudo, a Ford quer desenvolver formas de conexão mais seguras no veículo, como o uso do sistema multimídia Sync com comandos de voz para fazer e receber ligações.

“De jogadores de futebol a presidentes, quase todo o mundo parece ter entrado na moda do selfie. Para muitos jovens, isso se tornou parte do cotidiano, mas é a última coisa que se deve fazer na direção de um carro", diz Jim Graham, gerente do programa de educação no trânsito da Ford.

A pesquisa com 7 mil usuários de smartphones de 18 a 24 anos na Europa também mostrou que uma em cada quatro pessoas acessou sites de mídia social ao volante. Os rapazes foram os mais propensos a ignorar os riscos e quase todos concordaram que essas atividades são perigosas.

Registros mostram ter havido este ano uma série de acidentes com ferimentos e até mortes pouco após um selfie. A publicação dessas fotos nas mídias sociais gerou até hashtags, como #drivingselfie.

DISTRAÇÕES NA DIREÇÃO

A pesquisa da Ford revela que fazer um selfie ao volante é capaz de distrair o motorista por 14 segundos. Checar as mídias sociais leva 20 segundos, tempo em que um carro a 100 km/h percorre distância equivalente a cinco campos de futebol. Uma pesquisa feita pela NHTSA, órgão de segurança das estradas dos Estados Unidos, revela que arrumar o cabelo usando o retrovisor pode distrair o motorista por quatro segundos e digitar no celular leva mais tempo, sete segundos.

Para mostrar na prática o que pode acontecer quando se faz um selfie em baixa velocidade, a Ford vai promover um treinamento para jovens na Europa. O programa, feito em uma instalação fechada e com instrutor profissional, também terá orientações sobre reconhecimento de situações de perigo, controle da velocidade e do espaço.

"Os estudantes podem ficar um pouco indiferentes no começo, mas quando veem os cones achatados ao tentar fazer um selfie, entendem a mensagem de forma muito eficaz", acrescenta Graham. Outra pesquisa feita pela Ford com motoristas jovens mostrou que a maioria tinha dirigido além do limite de velocidade, quase metade comeu ou bebeu ao volante e 40% haviam usado o telefone celular ao dirigir.

A montadora encomendou um vídeo bem-humorado para mostrar os riscos de um selfie.



Tags: Ford, Europa, selfie, autorretrato, Sync, pesquisa, Jim Graham, NHTSA.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência
https://www.kinder-style.com.ua

viagra pas cher

www.best-cooler.reviews/best-beach-cooler-reviews/