Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Scania aposta no conceito Streamline para manter liderança entre pesados

Comerciais | 31/07/2013 | 23h35

Scania aposta no conceito Streamline para manter liderança entre pesados

Vendas de caminhões com serviços agregados começam em agosto

CAMILA FRANCO, AB | De Águas de São Pedro (SP)

Empenhada em manter a liderança de vendas de pesados, segmento em que detém 34% de participação de mercado com emplacamentos de 8.958 caminhões (acima de 45 toneladas de capacidade máxima de tração) de janeiro a junho deste ano, 105% a mais do que o mesmo intervalo de 2012, a Scania aposta em um novo conceito de solução de transporte adicional ao seu mix rodoviário de cabines G, R e R Highline. Apelidado de Streamline, trata-se de uma nova gama de produtos com mudanças estéticas e melhorias no sistema de direção que garantem redução do consumo de diesel, combinada a um amplo pacote de serviços de assistência ao motorista.

“A proposta da Scania é entregar o melhor do produto e o pacote de serviços juntos. Não queremos mais vender só o veículo. Hoje, o nosso modelo R 440 já é o pesado mais emplacado do ano com 5.261 unidades. Não iremos substituir nenhum de nossos caminhões, mas agregar uma linha mais rentável para o segmento de rodoviários. O R 440 com o conceito Streamline vai ser ainda mais econômico, confortável e disponível do que já era antes, além de ter ganhado mudanças no design de exterior e de interior”, explica Eronildo Santos, diretor de vendas de veículos da Scania no Brasil.

Para ter acesso à gama Streamline, que já começa a ser negociada nas mais de 110 concessionárias da Scania a partir de agosto, mas que só chega aos clientes após dois meses da encomenda, em meados de outubro, será preciso desembolsar um valor até 8% maior do que os modelos rodoviários convencionais. O Streamline mais barato, com cabine G 360, 4x2, motor de 360 cavalos, terá preço a partir de R$ 380 mil. “O investimento inicial é compensando pela economia de combustível ao longo da vida útil do veículo”, justifica Santos.

A linha Streamline foi desenvolvida na Suécia, país sede da empresa, mas já está sendo fabricada na planta brasileira da Scania, em São Bernardo do Campo (SP). Com mais de 60% de componentes nacionais, poderá ser financiada pela linha do BNDES/Finame. As opções de motorização vão de 360 até 620 cavalos de potência. As configurações de tração são 4x2, 6x2 ou 6x4.

Durante a aquisição, o cliente, apesar de induzido, não precisará adquirir um pacote de serviços de manutenção. Segundo Santos, o objetivo é chegar a 100% das vendas dos Streamline com pacotes de manutenção flexível. Mas o executivo admite que esse patamar tende a ser atingido aos poucos, ao passo que os frotistas descobrirem as vantagens do novo conceito de transporte. Atualmente, 35% dos caminhões Scania são vendidos com algum tipo de contrato associado. O diretor estima que a nova gama Streamline deve elevar esse porcentual e responderá por 30% das vendas dos caminhões rodoviários da marca até o fim do ano.

ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL

O principal fator que levará o frotista a desembolsar mais dinheiro para ter um Streamline é a redução do consumo de diesel. Em pesquisa realizada pela NTC & Logística, dentre os custos de uma transportadora, o do combustível é o maior. Chega a 38,4%.

A Scania garante que os novos caminhões Streamline estão 4% mais econômicos que os similares Euro 5 da marca. Isso porque ganharam uma série de melhorias. A começar pela quarta geração da transmissão automatizada Opticruise, de série em toda gama, que no modo econômico troca as marchas com mais rapidez e eficiência, colaborando sozinha para uma redução de 2% no consumo. O piloto automático Ecocruise, que ajusta o desempenho do motor de acordo com o peso da carga e do implemento tracionado, ajuda a gastar 1% menos de diesel. Completam a somatória o novo sistema lubrificante da caixa automatizada, com 0,4% de redução, e os novos desenhos aerodinâmicos da grade frontal e do quebra-sol, com mais 0,6%. Comparados aos mesmos modelos Euro 3, os caminhões Streamline economizam até 15% de diesel, de acordo com cálculos da empresa.

SERVIÇOS

A Scania deixa claro que não basta ter um caminhão econômico se o motorista não souber guiá-lo de forma eficiente. “Não adianta estar na vanguarda dos lançamentos de veículos e de serviços caso o maestro esteja desafinado no seu trabalho. As transportadoras precisam entender que ganham substancialmente ao investir no treinamento da equipe”, comenta Santos.

E é aí que o conceito de produto mais serviço, da linha Streamline, ganha importância. A Scania oferece duas soluções para auxiliar o frotista: o programa de treinamento de motoristas e o “Driver Support”, equipamento eletrônico de série instalado no painel do caminhão que dá dicas em tempo real da condução. Ambos podem ensinar a economizar até 10% do diesel e reduzir o desgate de peças. O frotista pode contar ainda com um consultor de desempenho da concessionária Scania para apontar melhorias possíveis na condução.

Para aumentar o seu diferencial no pós-vendas, a Scania oferece também pacotes de manutenção flexíveis para a gama Streamline. São quatro no total: o Premium, que contempla todas as manutenções preventivas e corretivas, o Trem-de-Força, focado no bom funcionamento do motor e câmbio, o Standard, que inclui somente as revisões, e, o mais simples, o Compacto, apenas para troca de óleo.

“Com todos esses diferencias de produtos e de serviços, não tenho dúvidas de que os caminhões Streamline são os mais completos, rentáveis e econômicos já ofertados pela Scania ao longo de seus 56 anos no Brasil”, avalia Santos.

Na previsão do diretor de vendas, o segundo semestre da Scania, que terá apenas a nova linha Streamline como novidade, não deve superar o primeiro, quando conseguiu pular da sexta para quarta posição no ranking das fabricantes de caminhões, considerando todos os segmentos de peso. Se somadas as vendas de semi-pesados (669 unidades) e pesados (8.959), a marca chegou a 9.627 caminhões emplacados de janeiro a junho, o que representa salto de 103,7% sobre o mesmo período de 2012. “O primeiro semestre foi muito forte com as taxas de juros do PSI Finame abaixo da inflação e desempenho bom da economia. No segundo, com a Fenatran, a concorrência vai apertar.”



Tags: Scania, Fenatran, caminhão, Streamline, pesados, serviços, transporte.

Comentários

  • Antonio Batista Machado

    Parabéns, além de uma notícia bem elaborado com linguagem simples e de bom entendimento, me deu uma boa idéia do que a Scania está pensando em lançamento para sua linha 2014, antecipando até mesmo o lançamento da fabrica na Fenatram.

  • oliveira junior

    Este caminhão é um sonho que poucos Motoristas poderão realizar.Com esse valor e sem o Governo mostrar interesse REAL em Financiar para os Autônomos fica praticamente impossível adquirirmos uma Joia Rara como essa. Que Pena, só posso lamentar e continuar sonhando.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência