Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias
Hyundai terá rede dedicada à nova linha HB20
Metade superior mostra como será uma revenda do HB20 e a inferior, como ficarão as concessionárias de importados (foto: reprodução)

Distribuição | 14/09/2012 | 04h47

Hyundai terá rede dedicada à nova linha HB20

Concessionárias do carro nacional (fachada esquerda) não venderão importados e vice-versa



MÁRIO CURCIO, AB | De Comandatuba (BA)

No dia 10 de outubro, quando começam as vendas do HB20, a Hyundai assegura que haverá 120 concessionárias abertas para receber os clientes do novo carrinho, que custará a partir de R$ 31.995 (leia aqui) e terá cerca de 90 mil unidades produzidas no primeiro ano de atividades.

É importante ressaltar que o HB20 não será visto ao lado dos Hyundai importados nem dos modelos montados em Anápolis, como o Tucson e os caminhões HR e HD78. Isso também não impede que o grupo Caoa venda o modelo nacional. A Hyundai já estuda cotas do HB20 para Carlos Alberto de Oliveira Andrade, que pretende ter mais de dez revendas dedicadas ao carro brasileiro.

Para comercializar o modelo nacional, ele precisará, como todos os novos concessionários, usar revendas exclusivas. O HB20 não vai dividir showroom com Tucson e Azera, por exemplo, nem com veículos de carga. As novas lojas usarão a sigla HMB (Hyundai Motor Brasil), um pórtico azul e uma bandeirinha verde-amarela. As revendas dos carros importados ou montados em Goiás terão pórtico prateado e a palavra Importados ao lado. "As opções de fachada foram sugeridas pelos concessionários", afirma o gerente de desenvolvimento de rede, Marcelo Assis.

"Os novos revendedores são variados. Há empresários que terão apenas uma loja e outros com mais", diz. Ele admite que a Caoa deseja ter mais de dez revendas do HB20 e informa que até março haverá 200 concessionárias HMB. Neste momento há 156 delas em processo de nomeação. A rede estará mais concentrada no Sul e no Sudeste. Uma medida sensata estabelece que até que o fim de 2013 todas as revendas com a marca Hyundai (inclusive as antigas, de importados) devem estar aptas a atender o HB20 para revisões e serviços.

DO SEGURO À MÃO DE OBRA, VÁRIOS ITENS TABELADOS

Além da garantia de cinco anos, a Hyundai informa que haverá uma tabela nacional para peças e que a mão de obra terá o mesmo valor em todo o País, R$ 150 a hora. Nas revisões de 10 mil e 20 mil do HB20, o cliente só pagará óleo e filtros; a mão de obra não será cobrada. As revisões terão sempre preço fechado. Interessante também a ação adotada para o seguro: independentemente de seu perfil, o comprador do carro pagará R$ 1,3 mil de seguro para o 1.0 e R$ 1,6 mil para o 1.6.



Tags: HB20, Caoa, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, Hyundai, Anápolis, Marcelo Assis.

Comentários

  • Rosana

    Gostaria de saber quais as concessionárias autorizadas para a venda do hb20, fora a Caoa.

  • Carlos Aragão

    GOSTARIA DE SABER SE A CONCESSIONÁRIA HUNDAI POSSSUI CONSORCIO PARA O HB 20.FAVOR INFORMAR COM DETALHES OK OBRIGADO.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência
porn4you.info/category/bbw

ссылка cialis-viagra.com.ua

baitbus torrent