Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

| 23/12/2008 | 00h00

VW CO prepara-se para ser marca da MAN

Não foi uma grande surpresa o anúncio da mudança no controle acionário da Volkswagen Caminhoes e Onibus, feito em 15 de dezembro por Håkan Samuelsson, presidente do grupo alemao MAN AG, e por Roberto Cortes, presidente da VW Caminhões e Ônibus.

Automotive Business

Não foi uma grande surpresa o anúncio da mudança no controle acionário da Volkswagen Caminhoes e Onibus, feito em 15 de dezembro por Håkan Samuelsson, presidente do grupo alemao MAN AG, e por Roberto Cortes, presidente da VW Caminhões e Ônibus. A possibilidade da negociação já vinha sendo discutida nos bastidores, tendo em vista o parentesco acionário entre as duas empresas através da Volkswagen AG. A partir de janeiro de 2009 a montadora de Resende, RJ, que adota o inovador consórcio modular na fabricação de caminhões e ônibus, passará a integrar a MAN, que deve se tornar um fornecedor de tecnologia, motores e componentes para a empresa brasileira. A negociação de € 1,175 bilhão leva a Volkswagen AG a concentrar seus negócios na área de automóveis e comerciais leves, mas o grupo acabará se beneficiando indiretamente da nova parceria, pois manterá sua participação na MAN AG. Roberto Cortes permanecerá à frente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, reportando-se a Håkan Samuelsson. Continuarão em seus cargos os membros da diretoria brasileira e os demais executivos. Os caminhões Constellation, Worker e Delivery, bem como os ônibus Volksbus, continuarão a ser vendidos com a marca Volkswagen. A tecnologia e os componentes MAN fortalecerão a atual linha de produtos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência