Automotive Business
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Combustíveis | 14/07/2011 | 21h40

Pode faltar etanol de novo este ano

Quebra da safra de cana preocupa

Pedro Kutney, AB

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Revista Mobile


Pedro Kutney, AB

A revisão para baixo nas estimativas de colheita da safra 2011/2012 de cana-de-açúcar acendeu uma luz amarela no mercado brasileiro de combustíveis: o Brasil precisará importar mais etanol ainda este ano, muito além dos 150 milhões de litros que trouxe dos Estados Unidos no início deste ano. As projeções dos analistas projetam importações que começam em 500 milhões de litros e vão até quase 800 milhões, mas todos concordam que será necessário recorrer ao mercado externo de álcool.

Na última quarta-feira, 13, a Unica (União da Indústria da Cana-de-Açúcar) revisou a estimativa desta safra para 533,5 milhões de toneladas, uma redução de 6,16% em relação aos 568,50 milhões projetados em março passado. Se o número se confirmar, a queda sobre 2010/2011 (556,94 milhões de toneladas) será de 4,21%.

Já a produção de etanol pode atingir 22,54 bilhões de litros, recuo de 6,36% em relação à projeção inicial do ano e de 11,19% sobre os 25,38 bilhões de litros da safra anterior. Com isso, Ayrton Fontes, economista da agência de varejo automotivo MSantos, estima que o preço do etanol, já em elevação nos últimos meses, deve continuar a subir. “O consumo no País está aumentando. Só este ano, mais de 3 milhões de carros novos flex vão se somar à frota (de veículos leves) em circulação e, ao mesmo tempo, estamos vendo queda na produção de etanol”, ressalta Fontes. Por isso ele calcula que o biocombustível pode começar a faltar ficar mais caro em breve caso as importações demorem a começar.

O preço do litro teve alta em 15 estados e no Distrito Federal na semana encerrada em 9 de julho, de acordo com a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Bicombustíveis) divulgados na terça-feira, 12. O valor médio subiu para R$ 1,99, aumento de 4,08% em comparação com um mês antes.

Falta de investimento e quebra

A falta de recursos causada pela crise financeira mundial funcionou abortou muitos dos investimentos prometidos pelo setor sucroalcooleiro no fim de 2008, que só agora estão sendo retomados. Com isso a capacidade de produção de etanol não cresceu no mesmo passo da demanda, ao mesmo tempo em que a elevação da cotação internacional incentivou os usineiros a produzir mais açúcar do que álcool.

A esse fator juntou-se a quebra da safra: o clima desfavorável de 2009, com chuvas intensas, faz efeito até hoje, pois reduziu o ciclo de vida de muitos canaviais (5,5 anos em média) com a compactação do solo na hora da colheita, o que obrigou o replantio, com consequente redução da área plantada e da produtividade.

Como o setor nunca foi regulado pelo governo (como acontece com o petróleo), toda vez que intempéries climáticas e financeiras afetam o mercado a transmissão para o preço do etanol na bomba é rápida e direta. Só este ano a produção e distribuição de etanol passou a ser monitorada pela ANP. Leva tempo, contudo, para que políticas de formação de estoques reguladores sejam traçadas e adotadas. Por isso os preços ainda devem continuar a passar por muitos altos e baixos nos próximos anos.

“Parece que o governo acordou e percebeu que somente a Petrobras poderá, no médio prazo, resolver esse grave problema, quando tiver produção de etanol em escala suficiente para formar estoques e evitar o sobe-e-desce de preço”, avalia Fontes, lembrando os investimentos em etanol que a estatal promete fazer nos próximos anos, que poderá fazer a empresa ditar o preço no mercado, a exemplo do que já faz hoje com os combustíveis derivados de petróleo.



Tags: Etanol, cana-de-açúcar, Unica, safra, Petrobras, estoque.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência
Наш нужный веб портал про направление Offshore Rent Company hyip.
Наш авторитетный сайт , он рассказывает про www.imagmagnetsns.ua.
Был найден мной полезный web-сайт , он описывает в статьях про www.maxformer.com.